Categorias
blog

Como tudo se precipita.

A (minha) vida parece desenrolar-se aos soluços. Um daqueles ataques de soluços intermináveis, mas irritantemente pouco frequente, que faz sempre pensar que já passou.
Em poucos minutos, ou poucas horas, vejo-me confrontado com a necessidade de tomar decisões que podem afectar consideravelmente planos anteriores. E, por mais que me tenham dito que não posso continuar a viver de forma “contingente”, continuo incapaz de ter presente em todos os momentos os meus objectivos a longo prazo…
Deixei de viver à hora, ou ao dia, mas continuo incapaz de viver a prazos de anos… e ainda não percebi que impacto é que tal coisa pode ter no quotidiano ou no futuro.

Depois de acertar pormenores relativos a “encomendas” para os próximos 3 meses e de acertar isso com os projectos em curso, mais a presunção de me querer licenciar, talvez tenha tempo de bloggar sobre tudo isto.
Ou talvez venha a descobrir que bloggar pode ser uma forma de organizar estas coisas.

Por agora, de volta aos planos e aos calendários. Porque é que não decretam de uma vez por todas os dias de 36 horas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.