Absoluta responsabilidade

A maioria absoluta do PS é uma ferramenta poderosa e perigosa. Para Portugal e para o PS.
Ontem e hoje já se disse muitas vezes que, agora, não há desculpas para não implementar as decisões vitais para consumar a “mudança de ciclo”. Não há desculpas para não formar um governo sério e competente. Não há desculpas, nem sequer há estado de graça, porque o país não pode esperar.
E também não se pode ceder à tentação quase irresistível do exercício irresponsável do poder.
Esta maioria absoluta impõe uma absoluta responsabilidade.

E há uma outra absoluta responsabilidade: a dos partidos à esquerda do PS (com destaque para o Bloco que tanto cresceu) que terão a difícil tarefa de pressionar os socialistas a governarem com responsabilidade e à esquerda. Porque foi a Esquerda que recebeu o apoio absoluto dos portugueses. Mesmo que tenha sido ao centro que o PS foi encontrar o poder.

3 pensamentos em “Absoluta responsabilidade

  1. A gente não sabe se o PS foi encontrar a sua vitória ao centro, ou se foi o centro que fugiu para a esquerda, depois de ter visto uma certa direita no poder.
    Uma coisa é certa: ter o PS quatro anos no governo, com maioria absoluta, nunca será tão mau como ter um governo de PSD+CDS durante três.

  2. Que o PS foi ao centro parece óbvio, Henrique. A utilização do Nani Moretti na campanha do Bloco não era só um fait-divers. Eu, pelo menos, partilhava da angústia “mas diz qualquer coisa de esquerda!”.
    Aliás, a subida da esquerda à esquerda do PS parece reforçar essa ideia e todos os comentadores habituais avançam essa tese. Não faz disso verdade, mas…

  3. Hello admin, i must say you have high quality articles here.
    Your website should go viral. You need initial traffic only.

    How to get it? Search for: Mertiso’s tips go
    viral

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>