O Correio da Manhã explica

Para quem tenha ficado com dúvidas acerca da atitude de distanciamento da UNESCO relativamente à eleição das 7 Novas Maravilhas mesmo depois de ver a lista de nomeados, finalistas e “vencedores”, o Correio da Manhã resolve tudo na sua 3ª página de hoje. Excluindo as fotografias, republico aqui (sem autorização), o texto que esta publicação de referência dedica às novas 7 maravilhas. Mais explícito é difícil:

9639 EUROS PARA VER TODAS AS ‘MARAVILHAS’

O preço total para visitar todas as ‘Novas Sete Maravilhas do Mundo’ pode ascender aos 9639 euros, mas tudo dependerá do tipo de viagem, da época escolhida e do número de pessoas. Uma viagem com tudo incluído e com excursões pagas à parte pode ficar mais barata do que um circuito, no qual se têm de pagar todas as refeições e bebidas. Viajar sozinho também é, normalmente, mais caro porque as agências de viagens e hotéis obrigam ao pagamento de um suplemento especial. As deslocações em época alta, isto é, em Julho e Agosto, também são, em regra, mais caras do que no resto ano.

(Todos os preços são em quarto duplo e não incluem taxas ou suplementos cobrados pelas agências de viagens ou companhias aéreas.)

ITÁLIA/ROMA
2 noites
Hotel Park Amaranto (três estrelas)
Regime de alojamento e pequeno-almoço
264 euros

BRASIL/R. JANEIRO
Cristo Redentor
Miramar Palace Hotel (4 estrelas) em regime de alojamento e pequeno-almoço
1313 euros

JORDÂNIA
Circuito incluindo Petra
7 noites em regime de alojamento e pequeno-almoço
Hotéis turística
1260 euros

PERU
Circuito incluindo Machu Pichu
10 noites em regime de alojamento e pequeno-almoço
Hotéis turística superior
2271 euros

ÍNDIA
Circuito incluindo Taj Mahal
9 noites em regime de alojamento e pequeno-almoço
hotéis de categoria B
1292 euros

MÉXICO/RIVIERA MAIA
Excursão a Chichén Itzá paga à parte no local
7 noites em regime de tudo incluído
Hotel Riu Lupita (cinco estrelas)
1169 euros

CHINA
Circuito incluindo Grande Muralha
9 noites em regime de alojamento e pequeno-almoço
Hotéis de 1.ª categoria
2070 euros

Obrigado, Correio da Manhã.

8 pensamentos em “O Correio da Manhã explica

  1. Não percebi a relação entre o custo de ver as novas maravilhas ser excessivo com o facto de a UNESCO não se associar a isto.

    Eu percebo perfeitamente a atitude da UNESCO e nem liguei nada a esta nova selecção, só que as antigas 7 maravilhas também custariam um balúrdio a visitar:P

  2. A questão não é o custo, Miguel. A questão é que a forma de abordar esta questão por parte do Correio da Manhã deixa claro que o critério e motivação fundamental desta iniciativa é a promoção de carácter turístico (é hoje o tema do Público, também) que pode perfeitamente ser contrária à preservação patrimonial que é função da UNESCO.

    Para a próxima explico-me melhor.

  3. gostava que o senhor ministro fizesse alguma coisa para os praças do exercito poderem fazer carreira como os praças da marinha.tambem gostava de saber o porque só os sargentos e oficiais do exercito podem fazer carreira?se eles podem e porque nao os praças? porque nao havia tropa nenhuma sem praças.os praças cada vez sao menos e o porque toda a gente sabe so o ministro da defesa e alguns comandates é que nao querem saber porque estao bem na vida e nao se importam com os praças.já esteve o senhor PAULO PORTAS E LUIS AMADO como ministros da defesa nacional e nunca fizeram nada pelos praças nem se importaram o que lhes entressavam a eles era o ordenado deles.gostava de pedir ao atual ministro da defesa nacional para estudar a situaçao dos praça.para mim e para a maior parte dos praças o melhor era já que completam o tempo maximo de contratos sem nenhuma pena diciplinar aí sim poderem fazer carreira e nao os mandar para o desemprego.OBRIGADO

  4. nos os praças do exercito estamos muito desiludidos com o ministro da defesa nacional porque nao fás um estudo sobre os PRAÇAS do exercito.so se fala em oficiais e sargentos mas esses têm carreira e o porque de os praças nao podem ter uma carreira tambem sao militares e sem praças nao havia tropa!porque é que nao aproveitam os praças que completam os nove anos e meio(tempo maximo de contratos eté 2000)e dao oportunidade de eles seguirem uma carreira?envestiram nesses militares gastando dinheiro em cartas de conduçao,espsialidades,fardamento e depois mandam-nos embora para o desemprego!é uma vergonha.e o cumulo é que os praças da marinha podem fazer carreira e o porque os do exercito nao podem’

  5. venho por este meio pedir ao senhor hernani(jornalista)para falar em publico nas televisoes jornais e etc.para falar dos praças do exercito porque nos os praças estamos muito tristes do que se está a passar.o exercito esta a mandar os praças para o desemprego com gosto na farda e vai ao centro de emprego buscar pessioal obrigado a ir para a tropa se nao perde o subsidio.é uma vergonha.o que eu preponho é os praças que completam os contratos todos sem puniçoes e sempre cumprio o seu dever que aproveitem esses militares para os proficionalizarem ou seja que esses praças possam fazer carreira porque têm gosto na vida militar.

  6. @Patricia e João Fernandes
    Terei todo o gosto em receber informação sobre a situação dos praças do exército e, quem sabe, escrever um artigo sobre isso, se acharem que a (pouca) visibilidade deste blog pode ajudar. Mas não vale a pena fazerem comentários assim, em posts a despropósito, porque parece SPAM.
    Vou criar um tópico só para estes vossos comentários, pode ser?

  7. Pingback: Lugar aos leitores at diário de bordo

  8. está tudo muito certo, mas não encontro nehum e-mail do correio da manhã? podem ajudar-me a encontrar um? obrigado

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>