Conhecem a nova pateira de Aveiro?

Pateira de Fermentelos (in Wikipedia)

A Pateira de Fermentelos é uma lagoa natural, localizada no triângulo dos concelhos de Águeda, Aveiro e Oliveira do Bairro, antes da confluência do Rio Cértima com o Rio Águeda.

Considerada uma zona húmida de elevada riqueza ecológica, a Pateira de Fermentelos desde cedo se tornou um sistema em que as actividades humanas se integravam perfeitamente na sua dinâmica, permitindo assim a manutenção da lagoa. A prática de uma agricultura drenante e a recolha constante do moliço (para posterior utilização como adubo natural), permitiu a manutenção de uma significativa superfície livre de água e impediu o avanço do pântano.

Este equilíbrio, entre a actividade agrícola e a recolha do moliço, conduziu a uma paisagem humanizada de elevada organização e diversidade, na qual a lagoa atingia a sua maior dimensão. No entanto, as alterações económicas e sociais operadas por volta da década de 1960, com a emigração de muitas pessoas da zona, reduziram progressivamente a prática de recolha do moliço, permitindo assim o seu livre desenvolvimento. Este processo foi ainda grandemente acelerado pela descarga de esgotos, efluentes orgânicos e industriais e drenagem dos terrenos agrícolas envolventes.

Margem da Pateira de Óis da Ribeira - Foto de Luís Neves
Margem da Pateira de Óis da Ribeira – Foto de Luís Neves

Eu gosto muito da Pateira de Fermentelos no sítio dela, por isso, é com estranheza e algum desconforto que tenho atravessado no meu percurso diário até ao escritório a nova “pateira” em que se está a transformar uma das áreas do lago no Jardim da Baixa de S.to António. Mais alguém reparou ou sou só eu?

Pateira da Baixa de S.to António

Cá está mais uma utilização possível para o Skitch… será que é um vício?

2 pensamentos em “Conhecem a nova pateira de Aveiro?

  1. Tenho escritório perto dos Arcos e atravesso o Parque da Cidade e o Jardim da baixa de S.to António todos os dias, a ir e a voltar.
    Quanto mais alta a maré, mais o lago galga as margens… tenho pensado no perigo que é para uma criança que esteja por ali a brincar ou no susto que pode apanhar um dos cães que ande por ali a passear e correr, se não se apercebe da diferença entre a zona alagada e o “lago” propriamente dito. E tu, trabalhas na UA?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>