O que é que eu não estou a perceber neste protocolo?

UA assina protocolo com Eurodeputado Armando França
Esta Sexta-feira, 21 de Dezembro, às 11h00, na Sala do Senado do edifício da Reitoria, a UA assina um acordo de colaboração com o Eurodeputado Armando França, para o acolhimento anual de recém diplomados ou finalistas da UA como estagiários, nas áreas de intervenção parlamentar do Eurodeputado, por períodos de três meses.

O protocolo prevê ainda a realização de acções concertadas para a colocação desses alunos, nomeadamente através do recurso a programas nacionais e comunitários de apoio à realização de estágios e à inserção na Vida activa, e a instituição de um prémio para o melhor trabalho da autoria desses estagiários, em termos de inovador e de investigação, que foque a temática europeia ou outra abordada durante o estágio.A cerimónia de assinatura do protocolo contará com a presença da Prof. Doutora Maria Helena Nazaré, Reitora da UA, e do Eurodeputado Armando França.

Há qualquer coisa de estranho nisto ou eu é que sou excessivamente desconfiado? Quem paga aos estagiários ao abrigo deste acordo? O eurodeputado, do seu bolso, ou um fundo qualquer do Parlamento Europeu e/ou do Grupo Parlamentar? Se for o segundo caso, o protocolo, ou acordo, deveria ser assinado com o PE ou o Grupo Parlamentar e não com o eurodeputado, mesmo que este viesse em sua representação. Se for o primeiro caso, não é estranho? Uma Universidade Pública estabelecer um acordo para a colocação de estagiários em acção política ou para-política com um eurodeputado específico, duma côr política específica… não faria mais sentido um acordo com uma comissão ou com outras organizações presentes no PE?

E o que serão as “acções concertadas para a colocação desses alunos, através do recurso a programas nacionais e comunitários”? Quererá dizer que, em troca da colaboração da UA no fornecimento de mão-de-obra técnica para as “áreas de intervenção do eurodeputado”, serão facilitados procedimentos de concurso para outros “tachos” comunitários?

Que se façam estas coisas, já estamos habituados… agora que se anunciem desta forma…

Do que eu gostava mesmo era de estar completamente enganado e ser de facto perfeitamente normal e legítimo e até prática corrente ao abrigo das atribuições institucionais de todos os eurodeputados.

Mas se o Tratado de Lisboa é opaco, este protocolo, ou acordo, parece um bocado “transparente”. Ou não?

3 pensamentos em “O que é que eu não estou a perceber neste protocolo?

  1. @Miguel: you’re missing the point. O protocolo podia ser entre a UA e o PE, representado na ocasião da assinatura (e até da negociação) pelo eurodeputado Armando França. Mas se assim for, a notícia está mal escrita. Achas que é disso que se trata?

  2. “nas áreas de intervenção parlamentar do Eurodeputado”
    Nas áreas onde ele é responsável (e não faço a minima ideia de quais sejam) em vez de contratarem pessoas, colocam estagiários da UA.
    Ainda nesse site da UA está isto, quanto a mim bem pior…

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>