F.R.I.C.S. pelo Mercado do Bolhão

Fanfarra Recreativa e Improvisada Colher de Sopa (F.R.I.C.S.)
Mercado do Bolhão, Porto
Sábado, 16 de Fevereiro, 10h.

Num momento em que o Mercado do Bolhão, símbolo não apenas da Cidade do Porto, mas de toda uma forma de vida oposta à crescente homogeneidade e esterilização da actualidade, se encontra ameaçado, a F.R.I.C.S. tem a honra de contribuir para mais uma acção de protesto (e pudesse o seu som ser tão eficaz como o das trombetas que fizeram cair as muralhas de Jericó!).

Depois dos ataques e restrições à colher de pau, ao azeite caseiro, aos licores do tio-avô, às rolhas de cortiça e a toda uma quantidade de elementos que tornam o mundo um lugar mais variado e surpreendente, assistimos a uma manobra que visa apagar do mapa um bastião do comércio tradicional, personalizado e não-massificado, para o substituir por um centro mercantil estéril e falsamente popular.

A F.R.I.C.S., ela própria uma filha da caótica biodiversidade decorrente da junção de ex-membros dos Clã, Gangrena, Amigos da Salsa, Genocide, e colaboradores de Plácido Domingo numa mesma banda, coloca-se firmemente do lado da diversidade não-catalogável, contra o impulso destrutivo que se esconde por detrás da “segurança”, da “higiene” e da “modernização”.

Aguardamos a vossa presença nesta límpida manhã de sábado.

Se não se puderem associar no mundo real, entre os sons e os cheiros do Bolhão, podem sempre associar-se através desta petição on-line.

2 pensamentos em “F.R.I.C.S. pelo Mercado do Bolhão

  1. Na minha assinatura da petição online, acrescentei o seguinte comentário:

    Só um profundo ódio e desprezo pela cidade do Porto explica o comportamento aberrante deste executivo camarário. Não é a primeira vez que dá vontade de perguntar ao Dr. Rui Rio: se não gosta da cidade, se não gosta do exercício democrático do poder local, porque é que se candidatou a Presidente da Câmara Municipal do Porto? Se é por ser masoquista, que culpa temos nós?

  2. O que este País está cheio é de pessoas que se deixam vender, passando por cima dos valores que nos regem, e seguem o caminho mais facil. Quando vamos votar,que é um dever civico, votamos em quem depositamos confiança e achamos competente, e mais tarde vimos a constatar que afinal nos enganamos.Infelizmente é o que tem vindo acontecer. É o presidente da camara que entrega tudo a privados, desde os parcometros na rua até aos edificios que são património da cidade. E afinal para que serve um presidente de camara? Se não sabe governar que vá embora, e não engane gente honesta e trabalhadora como são as gentes do Bolhão. Nas eleições pediu votos de confiança e agora traiu as pessoas.E como ele há muita gente assim,é por isso que o País está numa grave crise social, já ninguém acredita em ninguém. Juventude não deixem destruir o que resta de bonito e emblemático na nossa baixa do Porto, que é o BOLHÃO. Movimentos como estes que surgiram em apoio ao Mercado do Bolhão recomendam-se e são a forma de mostrar que a união faz a força. Lembrem-se do nosso Coliseu, se não fosse a luta de alguns , já não existia. A luta continua.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>