Fomos ao mercado

Fui ao mercado com a Lau e a Maria

Fomos todos (a Maria ainda bem protegida).
O Mercado de Santiago fica no Bairro de Santiago, os “comboios amarelos” a quem muita gente associa algumas das piores coisas de Aveiro. Não percebo. Eu, em Aveiro, sempre morei junto do Bairro de Santiago e não conheço muitos espaços em cidades portuguesas com a qualidade de vida que o Bairro de Santiago oferece. Por muito que se favoreça a degradação dos espaços públicos e jardins, por acções e omissões, e por muitas dificuldades que se vivam dentro das habitações (que conheço e que, como quase toda a habitação social em Portugal, não é de grande qualidade), a verdade é que a vida no Bairro de Santiago aproveita o que de melhor se pode fazer, urbanisticamente falando, numa cidade como Aveiro: há espaço para respirar, campos de desportos, jardins para passear, luz… e há o Mercado!

Se uma parte da cidade se alheasse de preconceitos e viesse usar mais estes espaços que são de todos, seria mais difícil aos responsáveis públicos abandonar de forma tão miserável alguns dos espaços e serviços prometidos.

Venham daí!

7 pensamentos em “Fomos ao mercado

  1. Concordo inteiramente com a sua perspectiva. A maior parte das pessoas que falam de Santiago não conhecem minimamente aquela realidade. Em bom nome da maioria das famílias que lá vivem devo dizer que a maior parte são famílias de muita qualidade.Apenas, não têm recursos económicos para poderem comprar uma habitação nos Empreendimentos implantados na proximidade. Sou uma defensora do que diz, rentabilizar os espaços verdes como forma de promover a interacção entre espaço-bairro e Cidade. Não devemos alimentar a reprodução do estigma mas sim contrariar essa tendência. Solidariedade Social passa por aí…! Pelo contributo de cada Cidadão.

  2. Eu acho que as pessoas que falam mal do bairro santiago so o fazem pois ainda nao o conhecem porque eu morei la desde os meus 5 anos ate aos 18 e cresci com aquele ambiente…que outros vêm com tao maus olhos mas o certo é, é que em todos os lugares podem existir certas desavemças ou ate conflitos mais graves…mas, tambem vejo o bairro como uma família pois sei que se ainda hoje precisar de ajuda tenho ali pessoas com quem posso contar.
    E ja agora em relação aos estudantes que por acaso venham a ler isto fiquem a saber que são poucos os que têm razoes para falar até porque o “pessoal do bairro” gosta de poder fazer uns jogos de futebol nas tardes de fim de semana, reinar um pouco á noite junto oas predios e raramente aqueles que passam por lá sao maltratados, desde que nao façam o seguinte que é ou passar com muita velocidade numa zona onde possam andar crianças nem dêm muita “BANDEIRA” quando gostam de andar com o “som em altos berros” porque isso é considerado o chamado:querer dar nas vistas. E é assim aquilo por lá nao é mau, muito pelo contrário, so temos é k aprender a nao ir com ideias pre concebidas e tudo correra melhor.
    Também acho que tem toda a razao no que diz porque no bairro santiago o k nao faltam la sao espaços para poder ser aproveitados, temos imensos jardins, campos de futebol onde se podem jogar futebol, basketeball e ate andar de patins, ate temos la um espaço que era chamdo de ” anfiteatro” e que em tempos, as crianças e jovens por la realizavam por la demonstrações de break dance, havia desfiles e imensas actividades, por isso, bastava um pouco de todos para as coisas melhorarem

  3. Olá

    Eu concordo com as várias opiniões aqui deixadas. Moro no Bairro e sinto-me segura. Medo tenho nas ruas estreitas, ao redor da praça do peixe. Mas também digo, nem 8 nem 80. Todos os lugares tem as suas coisas boas e menos boas. E outras que já foram boas e agora caminham para assim assim. E é neste sentido que estou aqui a fazer este comentário.
    Eu e mais um grupo de pessoas acreditamos que o Bairro pode mudar para muito melhor. Infelizmente vários espaços estão a ficar degradados e as pessoas estão a começar a detestar o sítio onde vivem. E isso nos queremos mudar. Precisamos de muitas coisas. Numa primeira fase é necessário o plano de urbanização e o projecto de arquitectura do bairro e está a ser uma entrave em conseguir. Por isso eu pergunto, alguém sabe quem é o arquitecto responsável pelo projecto. E o plano de urbanização? como o conseguir.
    Deico o meu e-mail para se tiverem ideias de como dar vida a um espaço que está a precisar de rejuvenescer, por favor escrevam-me.

    Cristina

    simoescristina1@yahoo.com.br

  4. Pois pois, o que é certo é que os gajos do bairro de santiago só fazem merda e ninguém gosta deles. Já me assaltaram e andam sempre a pedir dinheiro “para fazer uma chamada”. Experimentem andar livremente de noite ou de dia por la no bairro… Se se fossem era fdr todos…

  5. Sr. “caralhão” com essa atitude o mais provábel era o ser mesmo …
    È mais que sabido que não se condena o livro pela capa …
    Adoro estas suposições frustadas de quem se acha o melhor na internet e nem se dignifica a tentar apurar responsabilidades … sim … Porque o Sr. “caralhao” deve ter um “caralhão ” tão grande que teve medo de tentar apurar responsabilidades … Quem o garante que apesar de ter sido supostamente vitima de furto , havia sido um morador do bairro de santiago… Só porque foi vitima de roubo nessa zona ?
    Se eu andar na praça também sou bebedo ?
    O que adianto desde já é que ganhe juizo e nao faça acusações sobre falsos pretestos … Se não gosta do bairro não passe por lá ponto…
    P.S – Moro no BDS e tenho orgulho do mesmo …

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>