Comentador de serviço

Às vezes não me contenho e dou por mim a fazer o papel de comentador em blogs alheios, quando os assuntos me tocam particularmente. Não faço muitos amigos, suponho.

Vem isto a propósito dos comentários que fiz hoje, a propósito da natureza da Praxe, em dois blogs:

  • no falta de tempo, a explicar porque é que acho que a parte mais acertada da intervenção do Mariano Gago foi a referência do fascismo ligado à Praxe
  • no Strone’s Blog, a defender o direito a ser contra a Praxe sem nela ter participado, por razões óbvias (1) e a tentar distinguir entre o papel dos dirigentes estudantis democraticamente eleitos e os representantes da estrutura bolorenta da Praxe, que, em algumas cabeças, parecem confundir-se (2)

Confesso que é um assunto que me apaixona. Desde sempre. E não canso de me espantar com os argumentos que surgem, as construções lógicas absurdas, as falhas de memória, a estreiteza de vistas…

5 pensamentos em “Comentador de serviço

  1. É engracado como a praxe até vai contra um velho ditado que diz “Não faças aos outros o que não gostas que te façam a ti”. Na realidade todos os que praxam fazem-no porque o fizeram a eles e muitos até defente que serve para mostrar a “vida dura universitária”…

  2. Eu sobre a praxe não tenho nada a dizer, mas sobre os comentários sim…

    Às vezes tenho a sensação que em PT se interage menos nos comentários dos blogs. Talvez seja por falta de tempo, talvez seja por falta de cometimento, talvez seja só mesmo uma impressão.

    Mas é engraçado dizeres “não me contenho” e blogs “alheios”. Como se o comentário em blog alheio não fosse uma interacção válida e bem-vinda.

    Talvez eu interprete mal, talvez esteja mesmo a quebrar alguma regra de blogtiqueta, mas a verdade é que eu sou um tagarela e gosto de conversar, por isso comento sempre que leio um post completo (e só comento posts que li completamente) e que penso que tenha algo a acrescentar.

  3. Tens razão, André. Num país carregado de “bloggers”, estamos todos tão ocupados a escrever o “nosso” post que acabamos por ter comunidades de leitores-comentadores muito emagrecidas e frágeis. Eu, pessoalmente, gosto de comentar e participar em variadíssimos blogs quando os assuntos me interessam, mas nem sempre se revela uma experiência enriquecedora.
    É a vida, como dizia o outro.

    Comentemos, pois.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>