Comer em casa

Quando eu era criança, comia-se quase sempre em casa e a comida era quase sempre feita em casa. Às vezes íamos a restaurantes, outras levávamos a comida e faziam-se piqueniques. Outras ainda, para desenrascar, iam-se buscar uns frangos de churrasco. Havia pessoas que iam buscar outras comidas aos restaurantes para levar para casa, mas o mais comum era o frango de churrasco feito à nossa frente e posto num saco de papel. Umas vezes levávamos batatas fritas de pacote, outras levávamos as batatas e/ou o arroz da mesma churrasqueira. Não me lembro se se usava ou não o termo “take away” (é bem possível que sim), mas tenho ideia que só na minha adolescência é que surgiram serviços de entrega de refeições ao domicílio aqui em Aveiro. Podem ter surgido antes, mas não deviam ser comuns. As “refeições para fora” ou “take away” foram sendo cada vez mais comuns em todo o tipo de restaurantes para todo o tipo de clientes e com todo o tipo de “requintes”, desde a caixa de cartão da pizza, às embalagens de esferovite, passando pelas marmitas de metal e pelos tachos e panelas que os próprios clientes deixavam nos sítios do costume.

O ritmo a que estas coisas evoluíram deve variar muito de local para local e o grau de utilização destas simples “refeições para fora”, das encomendas via telefone e, depois, das entregas ao domicílio deve ser um indicador engraçado de qualquer coisa que fica entre o cosmopolitismo, a preguiça, o esboroar da estrutura familiar tradicional, a modernidade e a pós-modernidade, a industrialização da restauração, a globalização…

Vem isto tudo a propósito de ser agora possível, aqui em Aveiro, através de um só serviço (um franchise que parece estar a crescer em zonas “modernaças” do país), encomendar e receber, no conforto do lar, refeições de alguns bons restaurantes da cidade. O serviço chama-se NoMenu e não me pagam publicidade. Só que entregaram para o nosso jantar de hoje uma pizza da Pizzarte, e isso merece uma referência. :)

A lista de opções e restaurantes em Aveiro é interessante, assim como a possibilidade de encomendar refeições de mais do que um dos sítios para uma única entrega. Mas lembrem-se de verificar as opções todas no site antes de encomendar: os folhetos impressos dão a sensação de menús muito reduzidos e ficar a saber, a posteriori, que podia ter comido uma Calzone e, eventualmente, um crepe com gelado de sobremesa, pode provocar uma certa sensação de desconsolo. ;)

15 pensamentos em “Comer em casa

  1. Eu gosto muito de experimentar restaurantes novos e adoro comer fora.
    É claro que isso contribuiu para o meu brutal aumento de peso nos últimos anos.

    Não gosto de comer em casa porque:
    a) nunca temos os mesmos ingredientes
    b) o menu não é tão diversificado
    c) é preciso preparar, gastar tempo, lavar loiça e fazer lixo
    d) enquanto vou ao restaurante passeio

    Sem dúvida que os tempos mudaram e eu também noto o que tu dizes.

    Quando era mais novo era “raro” jantarmos fora. Na melhor das hipóteses era o eventual frango que levávamos para casa OU uma ou outra saída ao almoço de Domingo.

    Agora já não é assim: somos todos muito mais consumistas!

    Temos preguiça de fazer a comida em casa e não queremos mexer uma palha…

    Para a saúde não é muito bom não…mas…para a economia…suponho que a faz mexer :o)

    Hugz,
    Luís

  2. Olá,

    Outro motivo para comer fora é a falta de tempo para cozinhar ou comprar os alimentos necessários. Imagina numa altura em que trabalhas 12 horas por dia :S

    Cumprimentos

  3. É verdade sim senhor…isso é a outra razão pela qual não gosto de comer em casa! :oP

    Depois de um dia de trabalho só me apetece comer algo bom e não quero esperar OU ir comprar..para depois ainda cozinhar!

    Ainda por cima tenho uns horários marados e quando saiu de casa para jantar já os super mercados fecharam todos (sim, inclusive continentes)!

    Hugz,
    Luís

  4. Pois… pelos vistos é a pensar em pessoas como o Luís e o Fernando que estes novos sistemas aparecem. Asseguram a diversidade e o conforto, mas fazem as entregas para quem, apesar de tudo, goste de estar em casa.
    Mas ainda assim, acho que se sobrestima o tempo e perícia necessários para fazer boas refeições em casa. Quando a carteira/necessidade aperta, todos acabamos por aprender a cozinhar com os ingredientes que temos mais à mão. Com um conjunto mais ou menos alargado de experiências, ficamos com o nosso próprio menú e com a satisfação acrescida do “fui eu que fiz”.
    Mas, a propósito de horários de trabalho muito alargados: espero que a remuneração recompense o gasto extra de comer fora. É que “comer é em casa, por que comer fora é um roubo!”. ;)

  5. Hheheh, no meu caso recompensa mas tenho mesmo que estabelecer regras a mim mesmo porque engordei muito nos últimos 2 anos e tenho mesmo que perder peso! :o/

    Eu também faço comida cá por casa mas, a maior parte das vezes, recai em Lasanhas ou afins (já que depois tenho que andar a lavar a loiça e isso dá muito trabalho :oP).

    Quanto a comer fora…não é que seja assim TÃO caro!
    Como vivo sozinho, cozinhar para um fica mais caro!

    Eu sei que estes custos que vou dizer não se aplicam a quem estiver em casa e vá de propósito comer fora…mas..no caso de um almoço ou jantar (porque estás a trabalhar e depois de comer vais ter que voltar para o trabalho):
    - custo de deslocação a casa
    - custo de preparação
    - custo da comida em si
    - custo da lavagem da loiça
    - e..o facto de teres que te cansar ainda mais a fazer isto tudo

    Acho que vale bem uma refeição de 5 a 7.5 euros num shopping qualquer! ;oP

    É claro que, infelizmente, a maior parte das refeições de 5 euros é só comida de “merda”…que só faz mal (mas ao menos sabe bem! he he he).

    Hugz,
    Luís

  6. Aconselho a grelhada mista do Rodizio Brasil (junto à Vila Jovem) também fazem entregas em casa, custa 5€ inclui bebida e chega muito bem para duas pessoas!

  7. @Luis: então e os custos duma dieta desequilibrada? Idas ao médico, mais actividade desportiva… ;)
    Contra mim falo, porque houve alturas em que a junkfood das praças de alimentação dos shoppings era rotina diária. Mas o prejuízo no bem-estar é muito pesado, não é? Ainda assim, é possível fazer escolhas saudáveis fora de casa, claro. Sopas, saladas, algumas sandes leves… desde que se diversifique.

    @Tomahock: já fui ao Rodízio Brasil 2 vezes (a última para festejar o meu próprio aniversário) e gostei. Foi o meu médico de família que aconselhou (é brasileiro), por isso deve ser saudável, certo? ;)

  8. Não percebo a ideia que só por ser rodízio é saudável, na minha opinião se colocas no prato 1 kg de carne variada e chegas no fim das escolhas e nem um pedaço de fruta tens no prato isso não mostra nada de saudável, apenas um almoço que fizeste e te vai manter cheio até às 24h desse dia e no dia seguinte ainda te vais sentir pesado !

    O Rodízio só por si não diz ser saudável as nossas escolhas é que tornam algo mais ou menos saudável é necessário um equilíbrio.

    A mentalidade do Português que pensa em encher sempre o prato é uma mentalidade que tem de terminar, à que diversificar na alimentação.

    Por exemplo ir a um fast food e durante o pedido dizer “sem molhos” já vai ajudar na alimentação. Ou então procurar fast food’s com comida “light”, cuidado com as sandes de atum que aquilo vem misturado com maionese e nem sempre cai bem (falo por mim).

    Bom apetite

  9. @Fernando: não percebeu a piada? Como foi o meu médico de família que falou do restaurante, deve ser saudável… ;)
    Claro que o próprio médico, que confessou adorar uma boa refeição de carne, alertou para o carácter forçosamente excepcional das “orgias” de carne mal-passada em que os rodízios muitas vezes se transformam.
    Relaxem e bebam um “suco”.

  10. Meu essas pessoas ficam ai falando merda não sei para que!
    Eu e minha amiga estavamos querendo saber “Porque as pessoas não fazem as refeições em casa” , sabe é o trabalho de escola dela, ai vocês ficam falando qe não gostam de comer em casa aaaaaaaaaaaaah , vá tomaa banhoo!

  11. @Mariana: tem toda a razão! Então esta malta toda, em vez de escrever bons conteúdos para copiar-e-colar para o trabalho de escola sobre “Porque as pessoas não fazem as refeições em casa” da sua amiga, põem-se em divagações pessoais sobre comer ou não comer em casa?! É inaudito! Até parece que estão num blog pessoal, livre, sem compromissos… espera lá, isto é um blog pessoal e livre, onde as pessoas podem comentar sem compromissos. Até se podem mandar “tomar banho”, pelos vistos, o que é sempre um bom conselho.
    É só “googlar” um bocadinho mais e de certeza que encontra o que procura para a sua amiga. Livrem-se é de pensar pela vossa cabeça, que correm o risco de ficar falando m*rda no trabalho, o que pode dar mau resultado.

    E esta, hein?

  12. Olá a todos, venho informar que também já chegou a Aveiro o “Comeremcasa” 707100170 “Você escolhe o restaurante nós entregamos em sua casa”. Este é o slogan da Empresa Líder Nacional na área de Entrega de refeições ao domicílio pela dimensão que já tem em 5 anos de sucesso, são poucas as cidades a nível nacional onde o “comeremcasa” ainda não abriu uma sucursal, pesquisem em http://www.comeremcasa.com, meus amigos já sou cliente habitual, não tirando claro também o sucesso do Nomenu…

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>