Bebam água, pela vossa saúde

Não se trata duma acção publicitária, mas dum apelo sincero a que tenham cuidado convosco, misturado com um pedido de sugestões para conseguir ter mais cuidado comigo.

No passado dia 7 de Julho dei entrada nas Urgências do Hospital Infante D. Pedro, aqui em Aveiro, com uma cólica renal. Foi a segunda vez que tal coisa me aconteceu e a primeira experiência ajudou-me a ter mais calma na interpretação dos sintomas e a dirigir-me às Urgências no momento certo: já com a certeza do problema, mas ainda em condições de responder às perguntas que me eram feitas (da primeira vez foi um caos, pelo nível de dor em que estava quando dei entrada nas Urgências). Ir ao Hospital, e em condições de desconforto deste tipo (é difícil descrever o tipo de dor que uma cólica renal provoca), é uma experiência a evitar, em qualquer caso, mas pessoalmente fui sempre bem tratado (com eventuais esperas desnecessárias na triagem que em Aveiro me pareceu ser menos eficaz que no Porto, mas pode ter sido só uma sensação) e recebi todos os cuidados necessários, sendo que, no caso, ecografia para o diagnóstico, anti-inflamatórios e analgésicos para aliviar os sintomas e paciência para esperar são os únicos cuidados possíveis. Seguindo as indicações dos médicos visitei a urgência uma segunda vez, acabando por passar lá a noite, em que os analgésicos disponíveis em casa não eram suficientes.

O episódio, que está felizmente ultrapassado é particularmente triste porque a responsabilidade é exclusivamente minha: a predisposição para a formação de cálculos renais, identificada há mais de 4 anos obrigava-me apenas a uma disciplina de ingestão elevada de líquidos (água) e à atenção a dois ou 3 indicadores simples das análises rotineiras. Essa disciplina, que cumpri enquanto a dor do primeiro episódio estava bem fresca na memória, foi sendo quebrada com o tempo e é, em grande parte responsável por esta “sequela”. Mas no Hospital de Aveiro estavam, no mesmo dia, vários outros casos de cólicas renais que, segundo a médica que me assistiu, são comuns nesta altura do ano, em que as mudanças de temperatura provocam alguma desidratação, sem que as pessoas se apercebam imediatamente.

Por isso mesmo, fica o apelo a todos: bebam água, pela vossa saúde. Com ou sem pedras nos rins, bebam água. Com ou sem sede, bebam água. Mais hidratado, o organismo funciona melhor e defende-se de todas as agressões, incluindo da temida Gripe A. 2 ou 3 litros diários, até mais, dependendo dos metabolismos pessoais, fazem maravilhas. É o que me dizem e é aquilo em que preciso de acreditar, já que tenho razões bem objectivas para beber água, mesmo que me custe imenso, quer porque é muito raro ter sede, quer porque, quanto mais água bebo, mais me apercebo das diferenças de sabor e vou ficando “enjoado” da água disponível.

Por isso, se forem capazes de seguir este apelo, digam-me a mim o que é que eu posso fazer para não me esquecer desta disciplina e para passar por cima destas dificuldades. Se tiverem hábitos saudáveis de ingestão de água, ou conhecerem gente que tenha, digam-me se há segredos para manter essas rotinas. Sugiram coisas, falem-me de coisas que me dêm sede… eu sei lá.

24 pensamentos em “Bebam água, pela vossa saúde

  1. E porque não variar nos líquidos ingeridos, e não beber apenas água?
    Tenho o hábito recente de ingerir líquidos ao longo do dia, especialmente chás.
    E nos chás a variedade é maior, se forem tomados de vários sabores, pelo que a questão do “enjoo” não existe tanto como com a água.

    Apanhar o hábito de tomar um chá quente (ou pelo menos morno) após as refeições também pode ajudar a ingerir mais líquidos e também ajuda à digestão.

    Também será adequado ter sempre um copo durante o trabalho, na secretária, para ajudar a lembrar de enchê-lo e depois esvaziá-lo boca abaixo.

  2. Os chás trazem muitas questões para cima da mesa, porque o resultado do seu processamento não é tão elementar como no caso da água. Há chás que têm resultados acidificantes e outros alcalinizantes, por exemplo, e os equilíbrio de ph são assegurados pelo funcionamento dos rins, pelo que, dependendo da origem do cálculo ou litíase, devemos optar por uns ou outros. Mas sempre sem excessos, até pela potencial influência na função hepática. Ou seja, o chá é óptimo, mas para efeitos de manutenção do equilíbrio do ph e baixa densidade da urina, o que conta mesmo é água, acho eu.
    Que tema fascinante, não é?

  3. Recentemente descobri que gosto bastante da água “Formas Luso” Natural (sem sabores manhosos, como há por aí muitas águas).
    O objectivo desta água é diminuir o apetite, porque contém fibras solúveis que supostamente “enchem o bandulho”, mas apesar da primeira experiência não ter sido óptima (o ligeiro sabor a cereais é estranho no inicio), passei a gostar bastante do sabor. (provei por provar – não foi para diminuir o apetite)
    Nunca a bebi fresca (tenho bebido sempre natural).
    Atenção que há disto com sabores (inclusivamene uma especificamente com sabor a cereais) mas até agora achei todas intragáveis… a Natural é a q tem a tampa azul escuro.

  4. A minha sugestão é teres uma garrafa de água à tua frente. No meu caso pessoal isso resulta sempre. Aos poucos vais pegando nela e bebendo um pouco e passado umas 2 a 3 horas já tens tudo bebido. Mas muda de garrafa. Não uses sempre a mesma. Isso é importante.

    Outra ideia usada por muitas pessoas é ter um programinha que avisa de x em x para beber água.

    O chá é boa ideia, mas depois começa a enjoar do sabor…falo por mim claro.

  5. Quanto ao chá enjoar, não há nada como ter mais de 4 sabores diferentes, para variar.
    Mas estou a ver que optar pela água será uma opção mais apropriada para quem tem problemas nos rins.

  6. Nuno, estou de acordo e não me entendas mal, eu gosto muito de chá.

    Mas, e falo-te por experiência, estive a trabalhar num sitio em que vinham servir chá de manhã e há tarde. E tinham bastante variedade para escolher. Mas passado algum tempo (meses), já começas a estar farto do sabor. No caso da água, como não tem sabor (algum sabor tem sempre…), consegues aguentar mais.

    João, se optares por água, recomendo que vás variando de marca…. E que pares de beber 2 horas antes de te meteres no trânsito ;)

  7. Eu sempre bebi bastante água embora costumasse beber mais refrigerantes do que água nos últimos tempos :o)

    Graças a uma dieta, isto mudou e agora bebo bastante mais água (e, tal como o Nuno Pereira, também me viro para os chás! Tenho sempre 2 jarrões de litro com chá fresco no frigorífico (que faço religiosamente todos os dias) :oD

    Por acaso, há alguns meses atrás também comecei a consumir mais água de garrafa exactamente pelo teu problema. É que um amigo sofreu MESMO MUITO com uma pedra nos rins e, na altura, disseram-me que o facto de beber água da torneira ajudava à formação já que a água aqui no norte é muito calcária.

    Termino a aconselhar a água serra da estrela que é a minha favorita :oP

    Hugz,
    Luís

  8. Uma questão muito importante no que diz respeito aos chás, ainda: no casa das pessoas com problemas nos rins, como eu, devem ser feitos com água engarrafada ou filtrada, pelo menos, já que os níveis de calcário da água da torneira são elevados. Basta ver o aspecto com que ficam as cafeteiras e chaleiras eléctricas quando usam só água da torneira ou água engarrafada. São depósitos calcários que, em condições normais não são prejudiciais à saúde, mas se houver predisposição para a formação de cálculos ou litíases, ou se se consumir água dessa em demasia podem provocar problemas.
    Seja água só, ou em chás.

  9. No meu caso o “truque” é o facto de eu trabalhar num escritorio e ter sempre a garrafa de 1,5L á minha frente. Sei que tenho que a beber nas 8h de trabalho.

    Se tiver em casa de férias por exemplo, como não tenho rotina, acabo por perder essa “obrigação” de beber água e acabo por perder a noção de quanto bebo.

  10. Para evitar o enjoo de beber tanta água, conheço um “truque” que é cozer fruta (maça ou pêra) e beber essa água, e tb ferver a casca da mesma fruta em água – chá de fruta, bastante natural. Está lá a vitamina toda e assim alterna-se entre a água e o chá. Experimentem que dá resultado. :)

  11. Entretanto, comprámos uma jarra com filtro da Brita, porque a água engarrafada em grandes quantidades fica um bocado cara. E como passo muito tempo em casa (é aqui que trabalho, quase sempre) tenho um conjunto de copos e canecas que sei que levam pouco mais de 250ml. 8 copos ou canecas cheias por dia garantem mais de 2 litros de água, o que já não é mau. O problema é que, às vezes, perco a conta ao que já bebi… :(

  12. E bebo uma ou duas garrafas de Água das Pedras (a verdade é que há muitos cafés que não têm e acabo por ter que aceitar uma substituição, tipo Vidago…) quando vou ao café.
    Chá, bebo uma caneca à noite, quando me lembro. Preto, sem açúcar. Aliás, o meu problema de “enjôo” de bebidas é muito acentuado se estiver a beber bebidas adocicadas. Mas vou ver se experimento essas águas de cozedura e chás de fruta.

  13. Boa tarde, fiz uma pesquisa por Água São Silvestre, como faço habitualmente e descobri o seu blog, achei bastante interessante, trabalho na Água São Silvestre há 14 anos e consumo-a todos os dias, nunca tive qualquer problema com pedra nos rins, nem outros, para mim é a melhor, estou tão habituada a ela que não gosto do sabor de outra água.
    Há alguns anos a Decoproteste publicou um estudo sobre o consumo regular de água engarrafada e quase todas tinham contra indicações para consumo diário, a Água São Silvestre foi considerada – Sem Contra Indicações.
    Encontra a Água São Silvestre com vários rótulos porque engarrafamos para as grandes superfícies, com marca própria ou marca branca, assim sendo encontra a Água São Silvestre no Dia- Minipreço, Jumbo, Aldi, Ponto Fresco – com marca Ok.

  14. Boa noite, e que tal beberem água da rede pública ?
    a) o controlo de qualidade é feito com grande frequencia, obedece a legislação e os resultados são obrigatóriamente publicados
    b) diminuem os custos com a compra de água, uma vez que a água engarrafada é N vezes mais cara que a água da rede pública
    c) contribuem para a sustentabilidade do meio ambiente, por cada litro de água que se beber da torneira é menos uma garrafa (feita de petróleo) gasta, é menos um rótulo e menos x quilómetros em transportes aumentando a emissão de CO2

  15. Boa noite! Água da rede publica.. Infelizmente á muitos pouco meses, na freguesia onde resido, os furos de água públicos foram contaminados com a rede de esgotos publica! custa acreditar!! um erro de obra á 5 anos, levou em finais de 2009 quase metade da população ao hospital! não é de confiar na rede publica! E por muita razão que a sofia tenha, acredite que não é nada bom ver um filho com 2 anos, a tentarmos que ele coma, e só faz vomitar! desta forma tenho que concordar com a claudia. Bebam agua engarrafa! Já agora São Silvestre.

  16. Olá a todos * . entrei por aqui por acaso .. mas por minha experiência posso dizer que começo logo o dia bebendo dois grandes copos de água em jejum .. é quando me sabe melhor .. depois durante o dia lá vou eu com uma garrafinha de água da torneira (como estou em Lisboa não é má de todo) que vou bebendo e enchendo .. mas muitas vezes esquecemo-nos que há mais água por onde escolher ..
    Os meus pais têm quase 90 anos e é difícil terem sede .. então opto por fazer muitas sopas bem líquidas .. e instalar o hábito de comer sopa antes das refeições é tb uma fonte de água .. por outro lado optar por comer muita fruta, salada de fruta e não só sumos .. a maior parte da fruta tem uma grande percentagem de água .. logo podemos beber menos água e mesmo assim hidratar o nosso organismo .. por outro lado evitar o que desidrata .. como o sal, o açúcar, os refrigerantes etc etc.. até mesmo a água com gás artificial que faz o efeito contrário .. só mesmo água com gás natural pro aquilo que já li ..
    Espero ter ajudado ;)
    As melhoras para todos :))

  17. E esqueci de dizer .. legumes frescos tb são uma boa fonte de água .. saladas e afins mas cuidado com o sal .. e tb abóboras, pepinos etc etc
    :))

  18. Hi. I discovered your blog using ask. That is the truly wisely composed write-up. I am going to you should definitely bookmark the idea as well as return to discover more of one’s very helpful information and facts. Wanted post. I will definitely return.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>