As ruínas dum centro do mundo

Saint-Hyppolite, Bonnay

O projecto A Língua das Pedras, que estamos a preparar no Visões Úteis para Cluny 2010, arrancou com uma viagem por sítios de Cluny. Pelo caminho perguntámos a algumas pessoas se se sentiam mais perto ou mais longe daquilo a que poderíamos chamar o «centro do mundo». O sentido da pergunta liga-se directamente ao significado para a construção da Europa Moderna da rede que a Ordem de Cluny começou a tecer no século X: Cluny, que agora é uma pequena cidade de província, na Borgonha, já foi, de alguma forma, o centro do mundo e as suas ramificações, como Saint Hyppolite, ilustrado nesta fotografia, estavam todas bastante próximas, do ponto de vista geopolítico, desse centro. Agora, atravessámos o campo francês, muitas vezes para visitar ruínas, como estas.

Muitas respostas foram surpreendentes.

2 pensamentos em “As ruínas dum centro do mundo

  1. Estás a pensar no Mosteiro de La Tourette? Esse foi para monges dominicanos. Cluny faz parte da regra beneditina e inicia-se no séc. X, acumulando um poder considerável até ao séc XII e iniciando um lento declínio até aos séc. XIV e XV, com a destruição definitiva a acontecer já no séc. XVIII, no contexto da Revolução Francesa.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>