(des)igualdade de género no desporto

Ontem à noite, o comentador de Atletismo da RTP, reflectia sobre a desigual prestação atlética chinesa, em termos de género. Isso aconteceu ao primeiros minutos da transmissão televisiva da Maratona que é, naturalmente, uma transmissão que se presta a reflexões de tipo mais geral.

Dizia ele que no Atletismo era evidente que havia mais atletas femininas chinesas no topo mundial do que masculinos. E que, noutros desportos, lhe parecia que isso também se verificava (citou o futebol, por exemplo). E dizia, numa atitude de honestidade e curiosidade que não é comum entre comentadores televisivos, que isso seria um fenómeno que merecia alguma atenção. Primeiro para se verificar se esta sua “impressão” corresponde à verdade, de facto, e, depois, para estudar as causas (e os efeitos, acrescentaria eu) desta desigualdade de género na prestação desportiva chinesa.

Não percebo nada destas coisas, mas a questão interessou-me, para lá de considerações filosóficas e/ou políticas profundas. Porque, provavelmente, seria importante perceber se se trata de uma desigualdade do contexto desportivo chinês (ou de outras nações em que este fenómeno se verifique), ou de uma desigualdade do sistema desportivo mundial, que privilegia o sector masculino (com visibilidade e recursos), transformando dessa forma a eventual “igualdade” de alguns sistemas de promoção do desporto, numa aparente desigualdade a favor das mulheres no quadro competitivo global. Percebe-se a minha questão?

Que dizem os treinadores de bancada?

3 pensamentos em “(des)igualdade de género no desporto

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>