Meia Maratona

No passado fim de semana, corri a Meia Maratona Sport Zone, no Porto. Demorei 2 horas e 56 segundos para completar os 21,095Kms. Fiquei a 57 segundos do meu objectivo para esta segunda experiência na distância, mas foi uma corrida muito agradável, em que me senti mais confortável e controlado. O discernimento de dizer adeus à família, para a fotografia junto à linha da meta, ilustra isso mesmo, acho eu.

Meia Maratona Sport Zone Porto

Em Março deste ano, na primeira experiência de Meia Maratona— antes disto as distâncias maiores que tinha feito foram os 10Km da S. Silvestre 2010, no Porto ou da Corrida de Reis 2011, em Gaia—, fui traído pelo calor e pela inexperiência e, apesar de também ter gostado, as 2 horas e 4 minutos de Lisboa, foram bastante mais sofridas, como a fotografia final também ilustra.

Meia Maratona EDP Lisboa

Ainda este ano, planeio correr mais uma Meia Maratona (a de Ovar) e, se me continuar a sentir bem, fazer a primeira abordagem à Maratona, no Porto.

Corro para quê? Já expliquei aqui.

Nota breve sobre a minha evolução nesta actividade:

  • Corrida Cidade de Aveiro Sport Zone, 1 de Junho de 2008
    10Km @ 1h05m
  • São Silvestre Cidade do Porto 2010, 26 de Dezembro 2010
    10Km @ 59m12s
  • Corrida dos Reis, Vila Nova de Gaia, 9 de Janeiro 2011
    10Km @ 52m49s
  • Meia Maratona EDP, Lisboa, 20 de Março 2011
    21.195Km @ 2h04m04s
  • Meia Maratona Sport Zone, Porto, 18 de Setembro 2011
    21.095Km @ 2h00m56s

Navegar através da crise


IMG126, colocada no Flickr por joaomartins.

Fomos à Feira de Março porque “faz parte”. A grande e boa surpresa foi a reacção da Maria a estes divertimentos em família: sorrisos genuínos pela novidade, pela descoberta e pela companhia. Nos carroceis, mas também no algodão doce e no pão quente… neste monumento à cultura popular que é a “feira”.
São momentos destes, sorrisos destes, que temos que saborear e guardar para navegar através da crise, diz a minha costela lírica e ingénua.

Ideias ao Vento

Esta semana que passou o Visões Úteis esteve em viagem, pela rota de D. Quixote, em terras de Castilla La Mancha: Alcazar de San Juan, Campo de Criptana, onde o mítico cavaleiro enfrentou os gigantes moinhos de vento, El Toboso, a casa de Dulcineia, Consuegra, terra de moinhos e castelos…

Aqui ficam algumas imagens dessa viagem:

Projecto Teares, slideshow

Fotografias tiradas durante a residência artística no Fundão. Inclui o processo de construção, demonstração e desmontagem, com pormenores de partes do instrumento e fotografias da sessão de apresentação do instrumento a um grupo de crianças.