Categorias
arquitectura cidadania cidade concertos F.R.I.C.S. música porto portugal

É amanhã, meus amigos

José Mário Branco e F.R.I.C.S. em concerto na Casa Viva, amanhã, às 21h30

24 e 25 de Maio

PLATAFORMA ARTIGO 65
Direito a Habitar
exposição | concertos | debates
GESTO, Cooperativa Cultural (Rua Cândido dos Reis, 64, PORTO)
CASA-VIVA, (Praça Marquês de Pombal, 167, PORTO)

Vários concertos, uma exposição e um debate decorrem, nos dias 24 e 25 de Maio, no Porto, organizados pela Plataforma Artigo 65 em conjunto com diversas associações e organizações que trabalham nesta cidade (SOS Racismo, a Comunidade do Bacelo, o Bairro do Lagarteiro, a Gesto e a Casa-Viva).
A exposição itinerante «Direito a Habitar» inaugura no dia 24 de Maio, às 17 horas, na Gesto – Cooperativa Cultural, no Porto e acompanha os concertos e debate que decorrerão na Casa-Viva.
Para além da sensibilização pública para o grave problema das carências habitacionais em Portugal e da defesa do Direito à Habitação – consagrado no artigo 65º da actual Constituição da República Portuguesa – um dos objectivos desta iniciativa é reflectir, especificamente, sobre os acontecimentos de Março passado, em que a Câmara Municipal do Porto, levou a cabo o despejo de um conjunto de famílias e sucessiva demolição das barracas onde viviam há 20 anos, no Bairro do Freixo na Freguesia de Campanhã. Esta iniciativa decorre, precisamente, na altura em que vence o prazo de 60 dias que a Câmara Municipal do Porto apontou para encontrar uma solução de realojamento definitivo para estas pessoas.
Este evento no Porto, segue-se às 1as Jornadas da Habitação que se estenderam ao longo de Janeiro e Fevereiro, em Lisboa e marca a extensão a outras cidades da acção da Plataforma Artigo 65, e da sua luta para a efectivação do Direito a Habitação para tod@s.

Plataforma Artigo 65

Quinta-Feira, 24

GESTO, Cooperativa Cultural
17h00 Inauguração da exposição itinerante “Direito a Habitar”

CASA-VIVA
21h30 Concerto: José Mário Branco
22h30 Concerto: Fanfarra Recreativa Improvisada Colher de Sopa

Sexta-Feira, 25

GESTO, Cooperativa Cultural

17h00 Reabertura da exposição itinerante “Direito a Habitar”

CASA-VIVA
21h30 Mesa Redonda:
Jorge Pereira (SOS Racismo/Plataforma Artigo 65)
Mónica Nunes (moradora do Bairro do Lagarteiro-Porto)
Vera Augusto (representante da Comunidade do Bacelo-Porto)

23h00 Concerto: Pedro e Diana + The Puppets

Categorias
cidadania porto portugal teatro Visões Úteis

Surpresa!?

Aparentemente, o “material técnico do Rivoli foi uma surpresa amarga” para o La Féria.

Pus-me a pensar nos 5 espectáculos que fizemos nos últimos 4 anos no Rivoli e nas surpresas amargas ou, pelo menos, agridoces que fomos tendo. Nunca foram surpresas grandes, porque os raiders técnicos e a equipa residente faziam um bom trabalho a gerir as expectativas. Nunca tive (grandes) surpresas com a (falta de) qualidade da mesa de som ou com o número (reduzido) de microfones de lapela ou com qualquer outra coisa desse género, porque lia (e espremia) os raiders técnicos que me davam e fui (mal) habituado a trabalhar com o que tinha à disposição. Claro que, às vezes, mesmo assim, as surpresas surgiam e não foram poucas as dores de cabeça…

Mas não foi o La Féria que se candidatou à gestão do Rivoli? E fê-lo sem conhecer o equipamento? Sem estudar os dossiers técnicos? Que tipo de “surpresa” é a dele? Achava que o Rivoli era tipo Ovo de Páscoa, com brindes lá dentro?
Se não sabia com que é que podia contar, podia ter perguntado a quem quer que tivesse montado um espectáculo no Rivoli nos últimos anos, em vez de fazer o folclore do “se não fosse esta surpresa, estava pronto a estrear daqui a 10 dias”…

Brincamos?