Electroplex

Cartaz de Adúlteros DesorientadosNo momento em que decidi o rumo a dar ao podcast que tão irregularmente tenho mantido por aqui (estejam atentos), e a meio da temporada de Adúlteros Desorientados na Serv’Artes— que anunciei aqui—, e já que actualizei a minha lista de músicas no MySpace, também, pareceu-me boa ideia “oferecer” aos leitores do blog este excerto da minha última banda sonora.

O título, inexplicável, como quase sempre, é Electroplex.

Juntamente com o cartaz da peça, aqui ao lado, pode ser que sirva de estímulo adicional para quem estiver a pensar ir ver a peça no Porto (na Serv’Artes é às terças-feiras, até 25 de Março) ou em Guimarães (lá estaremos no dia 23 de Fevereiro, no Centro Cultural Vila Flor) ou noutros locais e datas que iremos anunciando.

Mas se não gostarem da música, não a usem como desculpa para não irem! ;)

Quanto ao futuro deste podcast, darei mais notícias durante o fim de semana.

Explica-me… o Natal

Porque não quero chegar ao fim do ano sem voltar a publicar alguma coisa no podcast e porque todos os outros projectos estão demasiado atrasados na pós-produção… e porque esta altura do ano é usada normalmente para balanços… e porque o Natal é e será sempre um mistério, para mim…

Abraço Vivo - F.R.I.C.S.Este é o início duma faixa do CD-R Abraço Vivo, da Fanfarra Recreativa e Improvisada Colher de Sopa – F.R.I.C.S. que, a posteriori, foi batizada como “Explica-me O Que É Que Eu Fiz“. O título reflecte a melancolia lírica deste meu início a solo no sax soprano, provavelmente, mas, mais do que isso, ilustra o carácter inexplicável e irrepetível da improvisação livre. Ainda agora, ao ouvir esta introdução a solo peço que me expliquem o que é que eu fiz e porque é que me deixaram assim, a solo e quase sem rede durante tanto tempo.

Momentos destes são raros, por definição, mesmo que sejam cada vez mais frequentes com o amadurecimento como músico e o fortalecimento das cumplicidades.

A recuperação e partilha deste excerto tão “misterioso” como “lírico” é uma forma de vos desejar a todos o Natal que quiserem.

E, quem sabe, serve como chamariz para os concertos em Lisboa e no Porto. onde até poderão comprar a vossa própria cópia do CD. Que dizem?

Abraço Vivo!

Casa dos Afectos, sneak preview

O projecto “Casa dos Afectos”, do Eduardo Condorcet (produzido pelo CITAR) vai passar a uma segunda fase de desenvolvimento. Em jeito de comemoração, cá fica uma amostra da banda sonora que desenvolvi na primeira fase.

Pessoal e… transmissível

A TSF decidiu (e bem) retransmitir a conversa pessoal e transmissível do Carlos Vaz Marques com o matemático brasileiro Elon Lages Lima:

Elon Lages Lima, matemático
O que falta ao ensino da matemática não é pedagogia são os conhecimentos adequados por parte dos professores. O matemático brasileiro Elon Lages Lima garante que o problema é igual pelo mundo inteiro e defende, na entrevista ao fim da tarde, com Carlos Vaz Marques, que os professores também deviam ir a exame.

É de Junho de 2005, mas continua fundamental para quem não perceba a beleza da Matemática.

O site da TSF não é propriamente um bom exemplo de usabilidade e o feed do podcast não é muito explícito, por isso e para facilitar a pesquisa, deixo aqui o link do audio (enquanto estiver disponível do lado da TSF).

Centésima Página 001

No dia em que o Space Ensemble regressa a Braga, achei adequado publicar, aqui no podcast, um excerto da performance na Centésima Página.

A qualidade da gravação não é a melhor e também não quis estar a fazer grandes operações de pós-produção. Assim, sendo, com as devidas desculpas por algum ruído, cá está: assim soa o Space Ensemble, quando se apresenta a solo. ;) Este excerto é exclusivamente de saxofone soprano (com processamento em tempo real pela minha fiel pedaleira de guitarra…).

Ohmalone @ iTunes Music Store


Ohmalone - Ohmalone - Live At Festival X

[jLanguage default=portuguese][portuguese][/portuguese][english][/english][portuguese]É com uma pontinha de orgulho que anuncio que está finalmente disponível na iTunes Music Store (europeia e norte-americana) o disco inaugural dos Ohmalone.

A gravação do concerto que demos em 1998 no Hard Club, no âmbito do Festival X, tem um significado muito especial e a edição de autor limitada que fizemos na altura teve um sucesso razoável, considerando que era não só o primeiro registo discográfico deste projecto de música experimental e improvisada, mas que era, simultaneamente, o registo do primeiro concerto do referido projecto.

Uma experiência e um risco deliciosos que se traduzem num disco “precioso”: alguns dos melhores momentos de sempre do projecto Ohmalone estão neste primeiro registo, na minha opinião, obviamente parcial.

Os músicos nesta gravação são os da fundação— Ana Costa (flauta), Gonçalo Furtado (bateria), Alexandre Gamelas (contrabaixo), João Martins (saxofones), José Miguel Pinto (guitarra)— e o disco acumula uma outra particularidade: é o único registo que tenho a tocar saxofone barítono.

O objectivo de colocar o disco à venda na iTunes Music Store não é enriquecer, como é óbvio, mas continuar a divulgar a música, os métodos e as convicções do projecto. Como os CDs da edição de autor de há 9 anos atrás têm começado a dar sinais de fraqueza, cá está uma forma de (voltar a) adquirir o disco ou alguns dos temas, que podem ser todos escutados através da Last.fm, também.
(Quem diria que os CD-Rs mais baratos à venda em 98 tinham um prazo de validade tão curto?)[/portuguese][english]I’m proud to announce that it’s finally availabe at the iTunes Music Store (Europe and US) the first recording by Ohmalone.

This concert recording dates back to 1998, to a concert at Hard Club (V.N. Gaia, Portugal) in Festival X, and it has a very special meaning and a relatively successful physical edition (limited author’s edition), considering that Ohmalone is a free improvised and experimental group, that it was the band’s first recording, and, lat but not least, it was the band’s first concert ever!.

A delightful experience and risk that translate into a “precious” record: some of the best musical work ever done by Ohmalone are in this first recording, in my, obviously biased opinion.

The musicians present are the founding members— Ana Costa (flute), Gonçalo Furtado (drums), Alexandre Gamelas (contrabass), João Martins (saxophones), José Miguel Pinto (guitar)— and there’s yet another important detail for me: it’s my only recording on the baritone saxophone.

The purpose of putting the record for sale at the iTunes Music Store is not to get rich, obviously, it’s only to further promote and spread the word about the music, the methods and musical ideas we pursued. Since the original CDs used 9 years ago are beginning to “crumble”, here’s a way to (re)acquire the record or some of its songs, that can also be heard at Last.fm, too.
(Who would have thought that the cheapest CD-Rs available in 98 wouldn’t last at least 10 years?)[/english]

Abraços

Pediram-me para fazer um arranjo instrumental da Canção dos Abraços, do Sérgio Godinho, para uma festa no Jardim de Infância das minhas sobrinhas. Fiz isto.

Os Amigos de Gaspar despertam instintos “paternais”…

Ohmalone goes online

“Ohmalone live at festival X”, Hard Club, V. N. Gaia, Portugal, 1998

track 9: para Astor

Personnel:
Ana Costa, flute
Alexandre Gamelas, doublebass
João Tiago Fernandes, drums
João Martins, saxophones
Zé Miguel Pinto, guitar

Available now at Last.fm and soon at the iTunes Music Store.