Confiar na democracia

Ontem, mais de metade dos eleitores do nosso país, achou que não valia a pena participar activamente na eleição presidencial. Optimista, vou achar que assim foi, por considerarem que os poderes e funções presidenciais não são assim tão relevantes pelo que esta eleição não mudaria significativamente o país.

Face aos resultados anunciados, vou dar um “salto de fé” e acreditar, com todas as minhas forças, na sabedoria política e bom senso destes portugueses abstencionistas: todos os dias, nos próximos 5 anos, desejarei para Cavaco, e dele esperarei, nada mais do que a irrelevância e simbolismo duma jarra de flores constitucionalmente consagrada. Se assim não for, ficarei muito desiludido com a tranquilidade abstencionista.

Candidato Vieira

Eu levo a democracia muito a sério.
Eu acho que as próximas eleições presidenciais são muito importantes e podem mesmo ser decisivas.

Tenho um objectivo muito claro, que depende duma grande participação de todos neste acto eleitoral. E acho que o Manuel João Vieira pode ser um ingrediente precioso para aumentar essa participação, entre muitos cidadãos que não se consideram eleitores. Hoje, vou entregar a minha assinatura ao Candidato Vieira na esperança de que ele possa mesmo ter o seu quadradinho no boletim de voto e que a sua performance traga mais gente a esta eleição. Sou um tipo sério. A sério.

+ informação sobre o Candidato Vieira pode ser consultada no site oficial www.vieira2011.com