Por mais que tente, não consigo ser curto

Hoje foi dia de escrita. Textos em atraso.

Começa a ser regular esta necessidade de estabelecer “dias de escrita” e, por mais que me esforce e treine no Twitter, por exemplo, não consigo ser curto. Pensava eu que isso se devia a falta de disciplina, por ter, normalmente, um editor capaz e generoso, a jusante, mas hoje percebi que não é só isso, confrontado com a necessidade de encurtar um texto bem para lá daquilo que me parece possível. Em boa verdade, há um nível de poder de síntese (ou mais do que um?) que me escapa completamente e, se não começo a exercitar esse misterioso músculo, desconfio que terei vários dissabores num futuro muito mais próximo do que gostaria.

Sendo assim, prolixo e preguiçoso me confesso, apelando à ajuda de todos quantos possam ter sugestões de exercícios, rotinas ou referências bibliográficas para exercitar o poder de síntese até ao nível telegráfico. Preciso mesmo da vossa ajuda.