Categorias
blog

Parar para respirar

Parar de bloggar não é parar de viver… mas às vezes pode parecer.
Nuns momentos de pausa neste registo quotidiano, parece que tudo mudou à nossa volta com uma velocidade que nos deixa desnorteados e sem saber o que comentar ou quando.
As eleições norte-americanas, as mudanças no projecto da ponte de esparguete, os cursos de formação que acabaram e os novos que começaram, um dente do siso* da Cláudia que teve de ser arrancado, expedições às Finanças para tentar perceber porque é que o Estado insiste em cobrar-me impostos nas alturas em que eu não estou a receber dinheiro só porque em momento homólogo do ano passado estava… a descoberta de que isso até pode jogar a meu favor nos estranhos meandros do Imposto sobre o Valor Acrescentado.
Continuo sem perceber que Valor é que acrescento quando presto os meus serviços de músico ou formador, muito menos percebo porque é que o Estado me trata como se eu fosse uma empresa.
E descobri um dos melhores exemplos de incompetência dolosa na área do Design de Comunicação: os impressos das declarações periódicas do IVA!

Uma maravilha.

Entretanto, o Errare estreou em Parma, mas não tenho notícias disso, e amanhã rumamos a Coimbra para apresentar a Orla do Bosque no TAGV.

Sinto a cabeça a andar à roda…

* é bom saber que há leitores atentos 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.