Categorias
arte cultura política portugal

Sim, Sr. Ministro

“Mais e melhor, com menos recursos”.
Aparentemente é esta a fórmula mágica do novo Ministro da Cultura. Se a fórmula fosse para o funcionamento dos serviços administrativos que irá tutelar, como forma de compensar o sector pelo desinvestimento generalizado, podia fazer sentido. Mas parece que a fórmula é mesmo para o sector: o Sr. Ministro acha que, na Cultura, no tecido cultural português, se pode fazer “mais e melhor, com menos recursos”. Ora aí está! Como é que nós não nos lembrámos disso antes? Porque é que andamos a insistir para o aumento do orçamento da Cultura para padrões de país civilizado, quando podíamos perfeitamente usar muito melhor o modesto prato de lentilhas que nos cabe?

Eu não acho impossível optimizar a gestão de recursos em algumas áreas de produção cultural no nosso país, mas, normalmente, os discursos de “emagrecer vacas” só têm efeitos directos nos esfaimados e já muito sacrificados bezerros do costume.